Brasileiros estão mais atentos aos seus direitos nos supermercados


08/05/17 - 11:40

O consumidor brasileiro está mais atento aos seus direitos quando faz compras no supermercado. É o que aponta um levantamento do IBOPE Inteligência realizado a pedido da Associação Paulista de Supermercados (APAS). Os dados mostram que 40 milhões de brasileiros, cerca de 25% da população, declara estar mais atenta aos seus direitos como consumidores.


Os jovens (entre 16 e 24 anos) são os mais atentos com relação aos seus direitos, com 30% do total, seguidos por adultos de 25 a 34 anos (28%). Em seguida, vem os brasileiros de 35 a 44 anos (27%), 45 a 54 anos (25%) e pessoas com 55 anos ou mais (16%). Entre as classes econômicas, as fatias se dividem em classes A/B (33%), classe C (25%) e classes D/E (17%). Fora isso, nos número coletados pela pesquisa, os homens (28%) estão mais antenados em relação aos direitos de consumidor quando comparados às mulheres (22%).


Ação


A empresa procurou entender o perfil de consumidores que já reivindicou seus direitos em uma loja. Nesse quesito, as pessoas que declararam ter reivindicado formalmente uma solução junto à empresa que as prejudicou está empatada nas faixas etárias de 35 a 44 anos e de 45 a 54 anos, ambas com (12%). Em segundo, estão os consumidores de 16 a 24 anos e de 25 a 34 anos (11%), acompanhados na sequência pela terceira idade (8%). Entre as classes econômicas, as fatias se dividem em classes A/B (13%), classe C (11%) e classes D/E (7%).


Outro dado interessante aponta a porcentagem de brasileiros que já deixaram de frequentar um estabelecimento por problemas com produtos ou atendimento. O destaque fica para os jovens de 16 e 24 anos, com 45% das menções, quase empatados com os consumidores de 25 a 34 anos (44%).


Como o hábito de pesquisar e comparar cada vez mais os preços e ofertas só tem aumentado, isso se reflete diretamente na percepção do público sobre as lojas. Atento às opções, o consumidor também procura entender e reivindicar seus direitos.

Fonte: Consumidor Moderno

Compartilhe esta notícia

Comentários: